A COMPETÊNCIA PROFESSORAL DO BRINCAR PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Clívia S. de França Souza Mendes, Neide Alexandre do Nascimento

Resumo


A pesquisa tem como finalidade analisar a competência professoral no Brincar Pedagógico na Educação Infantil através da Revisão de literatura, especificamente em crianças de 04 e 05 (quatro e cinco) anos de idade. O objetivo geral visa identificar a competência do brincar pedagógico no desenvolvimento da aprendizagem do alunado na educação infantil. A mesma utilizará como metodologia estudo de caso na escola Khrys Dámaris na cidade de Porto Velho com abordagem qualitativa, na qual proporcionará o conhecimento e reflexão interpretativa sobre os fenômenos investigados. Por fim os resultados da pesquisa serão apresentados na defesa do TCC II, porém está em andamento fase de análise.


Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, Flávia Cristina Oliveira Murbach de. Cadê o brincar? São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. p. 215.< Disponível em: http://static.scielo.org/scielobooks/bdcnk/pdf/barros-9788579830235.pdf .> Acesso em: 14/05/16.

BERNABEU, Natália e Andy Goldtein. A brincadeira como ferramenta pedagógica. – São Paulo: Paulinas, 2012. – (Coleção pedagogia e educação. Série ação educativa).

BERGER, Rui. Formação Baseada em Competências numa Concepção inovadora para a Formação Tecnológica. In: CONGRESSO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DOS PAÍSES DO MERCOSUL, 5 Pelotas, ETF-Pel, 1998. < disponível em: http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/Portals/18/arquivos/curriculoecompetencias_cr.pdf > acesso em 14/05/16.

BRASIL. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. — Brasília: MEC/SEF, 1998. (R.C.N.E. I / Vol. 1)

BRASIL. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. — Brasília: MEC/SEF, 1998. (R.C.N.E. I / vol.2).

BRASIL, Ministério da Educação. Secretária de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil / secretária de educação Básica. – Brasília: MEC, SEB, 2010. p. 36.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil/Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica – Brasília. DF. 2006. v.l; il. p. 64.

CHIZZOTTI, A. (2006). Pesquisa em ciências humanas e sociais (8a ed.). São Paulo: Cortez.

FILHO, Aristéo Gonçalves Leite. História da Educação Infantil – Heloísa Marinho: uma tradição esquecida – Petrópolis, RJ: De Petrus, 2011,172 p.

PIAGET, Jean/Alberto Munari; tradução e organização: Daniele Saheb. – Recife:

MALUF, Angela Cristina Munhoz. Brincar: prazer e aprendizado /. 8. Ed. Petrópolis, RJ:Vozes, 2012.

OLIVEIRA, Vera Barros de (organizadora). O Brincar e a criança do nascimento aos seis anos. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2000. Vários autores. p. 184.

PERRENOUD, Philippe, Construindo as Competências desde a Escola. Porto Alegre. Artmed, 1999. p. 96.

RAMOS, Marise Nogueira. A Pedagogia das Competências: autonomia ou adaptação?. – 2. Ed. – São Paulo: Cortez, 2002.

RUTH, M. Beard. Como Criança Pensa: a psicologia de Piaget e suas implicações educacionais; tradução de Aydano arruda; revisto por J. Reis – 9. Ed. – São Paulo: IBRASA, 1978. p. 249.

SANTOS, Antônio Raimundo dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 5ª. ed. revisada. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

ULBRA. Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil / [Obra] organizada pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra). – Curitiba: Ibpex, 2008. p.155.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário

Direitos autorais 2018 Revista FAROCIENCIA

ISSN 2359-1846

Indexadores: