INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL EM SUPORTE À ELABORAÇÃO DO PLANO GOVERNAMENTAL

Jeoval Batista da Silva, Iluska Lobo Braga, João Elói de Melo, Sâmia de Oliveira Brito

Resumo


As mudanças requeridas para equacionar os problemas sociais, econômicos e ambientais advêm de uma relação do estado com a sociedade; a definição de índices e indicadores apresentam um instrumento de operacionalização de pesquisas e políticas que auxiliam nos processos de tomadas de decisão. Esse estudo propõe realizar um estudo qualitativo sobre os Índices e indicadores utilizados na elaboração do plano plurianual do Estado de Rondônia da Amazônia Brasileira em face ao tripé da sustentabilidade. Para tanto será utilizado o método hipotético-dedutivo, qualitativo, partindo de levantamento bibliográfico. O objetivo geral é analisar índices e indicadores de Desenvolvimento Sustentável para apoio na elaboração do planejamento plurianual do Governo do Estado de Rondônia, Brasil; os objetivos específicos são identificar os principais indicadores de desenvolvimento sustentável proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU) (1); interpretar a base de elaboração do plano plurianual do estado de Rondônia frente ao desafio do Desenvolvimento Sustentável (2), e propor indicadores de sustentabilidade para apoio a elaboração do plano plurianual de Estado de Rondônia (3). O estudo estabelece um critério para propor indicadores que apoiem no acompanhamento dos resultados provenientes dos investimentos públicos efetivados. Dessa forma esse estudo auxilia na elaboração de  instrumento para acompanhamento de  políticas públicas que favoreçam a participação cidadã em prol da construção de uma sociedade sustentável.


Texto completo:

PDF

Referências


BRUYNE, Paul de; HERMAN, Jacques; SCHOUTHEETE, Marc de. (1982). Dinâmica da pesquisa em ciências sociais: os pólos da prática metodológica. Rio de Janeiro: F. Alves, 1982.

BARCELOS, Carlos Leonardo Klein; CALMON, Paulo Carlos Du Pin. A reforma gerencial do orçamento brasileiro: em busca de múltiplos significados. Revista da Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 48, n. 1, p. 159-181, jan./fev. 2014.

CAVALCANTE, Pedro Luiz. O Plano Plurianual: resultados da mais recente reforma do Planejamento e Orçamento no Brasil . Revista do Serviço Público. Brasília, v. 58, n. 2, p. 129-150, abr./jun. 2007. Disponível em: http://www.enap.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_view&gid=2506. Acesso em: 30/06/2014.

ESAF. Avaliação de programas orçamentários com emprego da análise de envoltória de dados. Disponível em: . Acesso em: 30 maio 2014.

FLICK, Uwe. Introdução a pesquisa qualitativa. 3 ed. Porto Alegre. Artmed, 2009.

GONÇALVES, Andréa de Oliveira et al. Maturidade do alinhamento estratégico entre o plano plurianual do governo federal e os órgãos de controle no Brasil. Contabilidade, Gestão e Governança, Brasília, v. 16, n. 2, p. 31-46, maio/ago. 2013.

MUNCK, Luciano; SOUZA, Rafael Borim de; SILVA, André Luis. Estudos organizacionais e desenvolvimento sustentável: em busca de uma coerência teórica e conceitual. Interações (Campo Grande), Campo Grande , v. 13, n. 1, p. 105-120, June 2012 . Available from . access on 15 Mar. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S1518-70122012000100010.

SIENA, Osmar. Metodologia da Pesquisa Científica: elementos para elaboração e apresentação de trabalhos acadêmicos. Porto Velho, 2011.

SILVA JUNIOR, Roberto Donato; FERREIRA Leila da Costa. Sustentabilidade na Era das Conferências Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento – Um Olhar para Ecologia e Economia. Ambiente & Sociedade. São Paulo, v. 16, n.1. p.1-18, jan./mar. 2013. Disponível em: . Acesso em: 06.8.2013 às 23h13.

SOARES JUNIOR, Jair Sampaio; QUINTELLA, Rogério Hermida. Instrumentalização do Desenvolvimento: Teorias, conceitos e Indicadores. Rev. O&S, v. 15, n. 45, p. 61 a 78, abr./jun. 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista FAROCIENCIA

ISSN 2359-1846

Indexadores: